A Associação Portuguesa De Empresas Petroliferas – APETRO – afirma estar já a trabalhar no sentido de reduzir o efeito negativo de uma nova greve dos motoristas de materiais perigosos.

Spread the love