O primeiro-ministro da Malásia, Mahathir Mohamad, condenou hoje a punição de duas mulheres que foram espancadas por terem tido relações homossexuais, argumentando que a decisão não reflete os ideias valores do Islão.

Spread the love